sexta-feira, 26 de agosto de 2011

AVISO AOS PROFESSORES E PROFESSORAS






Em face dos resultados do último teste de proficiência dos alunos brasileiros – Prova ABC – cujos resultados são públicos desde ontem, é mister que os mestres recuperem a capacidade de indignação e se rebelem contra os verdadeiros responsáveis pela falência da Educação brasileira.



Como se sabe, os resultados que mediram a capacidade dos nossos alunos de responderem a questões básicas sobre Matemática (aritmética seria melhor), Leitura e Escrita, revelaram que quase a metade deles na faixa etária dos 8 anos (ou de 3º ano ou 2ª série)  no Ensino Fundamental, fracassou. Os gráficos abaixo mostram o desempenho sofrível dos alunos brasileiros.












Mais uma vez se prova que o modelo único Paulo Freire ou a “pedagogia” Paulo Freire faliu redondamente. Diz-se isso há anos. Constata-se isso há anos, embora se omita o “sagrado” nome do mentor intelectual, do infeliz educador socialista.



Este aviso, portanto, se endereça aos mestres. Não há como reclamar para políticos, e muito menos para os autores das infelizes cartilhas emburrecedoras, ricamente remunerados pelo Ministério que leva o nome de Educação. Não há como reclamar para prefeitos que, via de regra, morrem de medo da chantagem governamental que insiste em aplicar o modelo falido, segundo a receita ideológica estrita. A resistência deles ao emburrecimento cobra-se com a suspensão das verbas. Prefeitos só pensam, via de regra, em verbas. Eles não toleram o ônus político. Assim se fecha essa equação iníqua de aceitação do pior em nome do “bom nome” político-eleitoral.



Professores e Professoras, recusem-se a fazer cursos de capacitação proferidos por intelectuais viciados na fracassada pedagogia Paulo Freire. O diploma assim auferido somente acrescenta vergonha ao seu currículo.



Professores e Professoras, resistam à repetição das mesmas soluções para o mesmo erro básico. Quem faz sempre a mesma coisa, colhe sempre os mesmos resultados.



Professores e Professoras, não aceitem pacificamente que a responsabilidade do fracasso pedagógico brasileiro lhes seja atribuído, ou ainda pior, que as famílias sejam culpadas pelo mesmo crime contra a Educação.



Professores e Professoras, de uma vez por todas gritem e se rebelem contra a destruição programada da Educação brasileira.



Não permitam que o conceito ideológico de “cidadania” substitua a “Matemática”;



que os “direitos humanos” substituam o Português;



que a “democracia” substitua a Geografia;



que a “consciência” do aluno substitua a História.



Mais importante de tudo: não permitam que as famílias brasileiras tenham seus filhos subtraídos pelo Estado ideologizador por qualquer aparente bom motivo ou recompensa. A pedagogia Paulo Freire ainda não conseguiu retirar as crianças totalmente do convívio familiar. É sonho de todo totalitário substituir a família pela Escola Total. É sonho de todo ditador autoritário suprimir a educação familiar que prega os bons costumes, a verdadeira ética e moral, tradicionais do povo brasileiro. O Brasil não começou há 15 anos!



A pedagogia Paulo Freire onipresente e atemorizante destruiu as relações necessárias e imperiosas entre o professor e o aluno. Entre eles a relação deve ser assimétrica, estando o professor acima do aluno, o contrário pregado pela pedagogia fracassada. A Educação é uma atividade penosa para os alunos e por isso deve ser coercitiva para que haja disciplina, obediência e sacrifício. Esses são os três pilares da Educação universal em todos os tempos que a ideologia comunista de Paulo Freire fez abolir. A invenção socialista que vitimiza o aluno e o insufla contra as regras escolares destruiu a autoridade do professor, sem a qual nenhuma pedagogia ou método pode ser útil e proveitoso.



Os professores são agredidos, ameaçados e mortos diariamente por alunos criados no ambiente escolar Paulo Freire.



As medidas amenizadoras e facilitadoras são próprias dos covardes e mal intencionados. Um aluno cuja rebeldia é aprovada por covarde omissão destrói a relação mútua entre professor e aluno. Adotar regras facilitadoras, como não permitir a reprovação, é matar o mérito. O resultado é a mediocridade baixar mais ainda negando o esforço individual dos que mereceram passar de ano.



Um Diretor de Escola que precisa do voto dos alunos para se eleger ou reeleger na pode estar encarregado das funções do Magistério, nem terá moral para exigir do aluno o seu dever básico. Há aqui um conflito de interesses insanável que depõe contra a própria Escola.



Professores e Professoras, o aluno não deve ter mais poder do que os Senhores, as Senhoras, e a Escola.



A Escola não deve formar, tratar, ou formatar os alunos. Cabe unicamente à Escola, educar, e sem adjetivos ou complementos. Que se deixe a ideologia para políticos, jornalistas, e intelectuais de miolo mole; que se deixe a ideologia para os interessados financeiramente no jogo da auto-sedução ou do poder.



Educar é uma missão nobre. Pregar slogans ideológicos na Escola contra crianças de pouca idade é cometer um crime de lesa-humanidade sem reparação. Na Escola não há lugar para o demagogo nem para o profeta, como dizia Max Weber há cem anos.



sábado, 20 de agosto de 2011

A MAIOR CATÁSTROFE DOS NOSSOS TEMPOS




A Assombrosa Magnitude de Destruição de um Meltdown Nuclear

 


 



Relatório Rasmussen de outubro de 1975, WASH-1400, atualizado pelo Sindicato de Cientistas Preocupados



O relatório afirma que no “pior cenário possível” - o derretimento do núcleo do reator nuclear - (onde se presumem 10 milhões de pessoas em risco), 3.300 pessoas morreriam de severas lesões por radiação em um prazo de vários dias; 10.000 a 100.000 pessoas desenvolveriam doença aguda da radiação em 2 a 6 semanas desde a exposição inicial.

45.000 desenvolveriam aguda insuficiência respiratória (falta de ar) dos intensos gases radioativos agindo sobre os pulmões; 240.000 outras desenvolveriam hipotireoidismo agudo com sintomas de perda de peso, lassidão, intensa suscetibilidade ao frio, perda de apetite, funções mentais lentas e prejudicadas, constipação, ausência de menstruação. 350.000 homens tornar-se-iam temporariamente estéreis devido à radiação gama sobre os espermatozóides, e de 40.000 a 200.000 mulheres cessariam de menstruar, muitas permanentemente.


Na população fetal, mais de 100.000 nenês se tornariam cretinos (deficiência mental) com retardo mental pela destruição das glândulas tireóide, 1.500 outros desenvolveriam microcefalia (cérebro pequeno), porque o desenvolvimento do cérebro é altamente suscetível aos efeitos deletérios da radiação. Haveriam 3.000 mortes in utero com abortamentos espontâneos. Cinco a sessenta anos mais tarde um câncer se desenvolveria em vários órgãos do corpo de 270.000 pessoas e haveriam 28.800 casos de câncer de tireóide.



Emissores Internos de Radiação – Invisíveis, Insípidos, Inodoros


Postado em 14 de julho de 2011 por Helen Caldicott (médica e ativista anti-nuclear e Prêmio Nobel da Paz em 1985 entre outros)


Grandes quantidades de elementos radioativos, mais do que alguém seja capaz de medir, têm sido continuamente liberadas no ar e na água desde os múltiplos meltdowns no Complexo Nuclear de Daiichi Fukushima desde 11 de março de 2011.


O acidente é enorme nas suas implicações médicas. Ele induzirá uma epidemias de casos de câncer como o mundo raramente teve experimentado, pelas pessoas inalarem elementos radioativos, comer vegetais radioativos, arroz, carne, leite e chás. A radiação da contaminação dos oceanos bio-acumula-se verticalmente na cadeia alimentar. Peixes radioativos serão apanhados a milhares de quilômetros das praias japonesas. Quando forem consumidos eles continuarão o ciclo de contaminação, provendo que não importa onde você esteja, todos os acidentes nucleares sejam locais.


Em 1986, um único meltdown em Chernobyl cobriu 40% das terras da Europa com elementos radioativos. Até agora, de acordo com um relatório de 2010 publicado na Academia de Ciências de Nova Iorque, quase 1.000.000 de pessoas morreram em resultado desta catástrofe, embora isto tenha sido apenas a ponta do iceberg.


Há confusão e mal-entendidos na mídia, e entre políticos e o público em geral acerca de acidentes nucleares, particularmente no acidente de Fukushima e suas implicações médicas. Será útil explicar como a radiação induz à doença e que tipo de material radioativo está contido em uma usina nuclear.


 
FATO NÚMERO 1

De acordo com cada versão do estudo BIER feito pela Academia Nacional de Ciências, até, e incluindo o estudo mais recente de 2007 – Os Efeitos Biológicos da Radiação Ionizante n. VII (Bier VII), nenhuma dose de radiação é segura. Toda dose recebida pelo corpo é cumulativa e acrescenta-se aos riscos de se desenvolver malignidades ou doenças genéticas.


FATO NÚMERO 2

As crianças são dez a vinte vezes mais vulneráveis aos efeitos carcinogênicos da radiação do que os adultos. Os fetos são milhares de vezes mais predispostos. Pacientes imuno-comprometidos e idosos são também altamente suscetíveis.


FATO NÚMERO 3

A radiação ionizante de elementos radioativos emitidos de máquinas de Rx e tomografias, lesiona as células vivas. Isto pode resultar em câncer.

Como? Falando simplesmente há um gen em cada célula chamado de gen regulador. Ele controla a taxa de divisão celular. Se esta seqüência específica de DNA for atingida por radiação a célula ou será morta, ou o gen regulador poderá ser bioquimicamente alterado. Isto se chama mutação. É impossível saber se este dano ocorrerá em seu corpo. A célula ficará silenciosa por muitos anos, até que um dia ao invés de se dividir controladamente, começará a se reproduzir fora de controle produzindo trilhões de células. Isto é o câncer. Uma única mutação em você poderá matá-lo. Este processo é mais acelerado em crianças.

FATO NÚMERO 4 – O período de latência da carcinogênese


O tempo de incubação para a leucemia é de 5 a 10 anos, mas para tumores sólidos (tais como câncer de mama, pulmão, tireóide, ossos, rim e cérebro) o período vai de 15 a 70 anos. Todos tipos de câncer podem ser induzidos por radiação.

FATO NÚMERO 5

As células reprodutivas do corpo, os óvulos e os espermatozóides são até mais importantes geneticamente do que as células do corpo. Cada óvulo e espermatozóide tem somente a metade dos gens de modo que eles ao se unirem produzem novas células normais, as quais se transformam em um embrião, depois um feto, e por fim um bebê totalmente formado. Cada gen em um óvulo ou espermatozóide é precioso porque estes gens controlam as características do novo indivíduo. Portanto, se gens normais são alterados por radiação o novo bebê poderá nascer com uma doença genética, ou portará gens anormais para doenças como doença fibrocística e diabetes, ou erros inatos do metabolismo, que serão passados às gerações futuras. Há mais de 2.600 doenças genéticas hoje descritas na literatura médica.

Nós todos portamos centenas de gens para doenças genéticas, mas a menos que nós cruzemos com alguém portador do mesmo gen (tal como a fibrose cística) a doença não se manifestará. Estes gens anormais foram formados há eons pela radiação de fundo (cósmica) do ambiente.

Na medida em que aumentamos a radiação de fundo no nosso ambiente a partir de procedimentos médicos, máquinas de Rx scaners em aeroportos, ou materiais radioativos continuamente escapando de reatores nucleares e de depósitos de restos nucleares, nós inevitavelmente aumentaremos a incidência de câncer assim com a incidência de doenças genéticas para as futuras gerações. Gens mutantes ou anormais são passados de geração para geração de forma perpétua.

FATO NÚMERO 6 – Há basicamente 5 tipos de radiação ionizante

1. Rx (usualmente gerados eletricamente), os quais não são partículas, e somente afetam você instantaneamente quando elas passam pelo seu corpo. Você não se torna radioativo, mas seus gens podem ser mutados.

2. Raios gama, parecidos com os Rx, emitidos por materiais radioativos gerados em reatores nucleares e de algumas fontes que ocorrem naturalmente de elementos radioativos do solo.

3. Radiação alfa, a qual é uma partícula, e composta de 2 prótons e 2 neutrons, emitidas de átomos de urânio e de fontes perigosas geradas em reatores (como o plutônio, amerício, cúrio, einstênio etc), todos conhecidos como emissores alfa. Partículas alga viajam a curtas distâncias no corpo humano. Elas não podem nem penetrar nas camadas da pele morta na epiderme para danificar células epiteliais vivas. Mas, se esses elementos radioativos alcançarem os pulmões ou o fígado, ossos ou outros órgãos, eles transferirão uma grande dose de radiação por um tempo muito longo a um pequeno número de células. A maioria dessas células morrerá, mas algumas no limite da margem radioativa, sobreviverão. Seus gens serão mutados, e o câncer poderá se desenvolver mais tarde. Emissores alfa estão entre os materiais carcinogênicos mais conhecidos da medicina.

4. A radiação beta, como a partícula alfa, é um eletron carregado de

elementos radioativos tais como o estrôncio 90, o césio 137, o Iodo

131, etc. A radiação beta tem massa desprezível e viaja mais além do que a partícula alfa. Também produz mutações.


5. A radiação de nêutrons é liberada nos processo de fissão em um reator ou em uma bomba. O reator 1 em Fukushima ainda periodicamente emite radiação de nêutrons quando as seções do núcleo derretido torna-se intermitentemente crítico. Nêutrons são partículas grandes que viajam muitos quilômetros, e passam por tudo, inclusive concreto, aço, etc. Não há como se esconder deles , e eles são altamente mutagênicos.

Assim, deixem-me descrever apenas quatro dos elementos radioativos que continuamente estão sendo liberados no ar e na água de Fukushima. Lembrem, entretanto, que há mais de 100 elementos, cada qual com sua característica e rotas no corpo humano. Todos são invisíveis, sem gosto e cheiro.

Césio 137 é um emissor beta com meia-vida de 30 anos. Isto significa que em cada 30 anos somente a metade de sua energia radioativa decai e leva outros 30 anos para decair a metade. Assim ele é detectável como um risco radioativo até por 600 anos. Para os primeiros 300 anos (o padrão 10 vezes a meia-vida) os níveis permanecem preocupantes, mas para os 300 anos subseqüentes a radiação ainda é detectável. Com não há dose segura, estes níveis ainda são perigosos. Quando ele atinge o solo ele se bio-acumula na grama, frutas e vegetais acima muitas vezes dos níveis de fundo. Ele então se bio-acumula de 10 a milhares de vezes mais na carne, no leite, quando os animais comem as frutas e a grama. Ele se concentra mais ainda no corpo, o topo da cadeia alimentar. O césio 137 é muito preocupante no corpo de crianças, e mais ainda no feto que está acima de todos na cadeia alimentar. Por se parecer com o potássio, o qual está presente em todas as células humanas, ele tende a se concentrar mais intensamente no cérebro, músculos, ovários e testículos. Ele pode causar câncer de cérebro, músculos (rabdomiosarcoma), nos ovários e testículos e, mais importantemente, mutar gens nós óvulos e espermatozóides causando doenças nas próximas gerações.

Estrôncio 90 é um beta-emissor, com meia-vida de 28 anos, radioativo por 600 anos. Como um análogo dos ossos, ele é conhecido como procurador de ossos. Ele se concentra na cadeia alimentar, especificamente no leite (incluindo leite materno), e se deposita nos ossos e dentes do corpo humano onde ele pode irradiar uma célula formadora de ossos (osteoblastos), causando câncer ósseo; ou mutar-se nas células sangüíneas brancas produzindo leucemia.

O Iodo 131 radioativo é um emissor-beta com uma meia-vida de 8 dias. Assim ele é perigoso por 20 semanas. Ele se bio-acumula na cadeia alimentar, nos vegetais e leite, e especificamente se concentra na tireóide humana induzindo doenças da glândula ou câncer de tireóide.

Plutônio, um dos mais mortais elementos, é um emissor alfa. Tão tóxico que um milionésimo de grama induzirá câncer se inalado para o pulmão. Ele é transportado do pulmão para aos leucócitos. Então se deposita nos gânglios linfáticos onde produz o tumor de Hodgkin ou outros linfomas. Por conta de ser parecido com o ferro e combinar com ele, o plutônio se concentra no fígado onde causará câncer; na medula óssea e nas moléculas de hemoglobina, causa de câncer ósseo, leucemia, e mieloma múltiplo. Ele se concentra nos testículos e ovários. Ele é um dos poucos tóxicos que pode ultrapassar a barreira placentária que protege o embrião. Uma vez alojado dentro do embrião, a partícula alfa matará as células embriogênicas causando malformações, como a talidomida de alguns anos atrás.

A meia-vida do plutônio é 24.000 anos, assim ele causará danos por 500.000 anos; induzindo câncer, deformidades congênitas e doenças genéticas para todo o sempre, incluindo todas as formas vivas da natureza.

O plutônio é também combustível para armas atômicas. Três a oito kilogramas são capazes de pulverizar uma cidade. Cada reator faz 225 kilos por ano. Se diz que 350g, se adequadamente distribuída, poderia matar cada pessoa no planeta de câncer.

FATO NÚMERO 7

Em resumo, a contaminação radioativa e a chuva de partículas provenientes de reatores com defeitos terão ramificações médicas que nunca cessarão. Ela afetará as futuras gerações, e em termos humanos, para sempre.

Este é um momento pivot na história humana. Nós observamos a radiação cobrir todo o Japão, um país com 4 reatores danificados. Esse é o maior acidente da indústria da história, enfrentando um futuro incerto de terríveis efeitos sobre a saúde, e catastrófico para o ambiente. Nós observamos desesperançados como a chuva radioativa japonesa se transporta para o hemisfério norte, contaminado a nossa água, o nosso leite. Nós estamos vendo, e entendendo, que toda chuva radioativa é local.

-------------------------------

tradução de Charles London





quarta-feira, 17 de agosto de 2011

O “ZION PARTY” ESTÁ PERDENDO A CORRIDA PRESIDENCIAL



Para quem não conhece o código, Zion Party, é o “Partido” Sionista, e ele está perdendo a corrida presidencial nos Estados Unidos. Esta ocorre no âmbito do Partido Republicano, o qual busca encontrar um candidato que derrote Obama. O atual presidente está muito enfraquecido depois de tanta bobagem, de tanta traição ao país, assim se pronunciam os opositores de Barack Obama. E isso está ficando claro ao eleitorado, como se vê pelos 36% de popularidade, o mais baixo índice de Obama desde sua eleição em 2008.


Ele afundou o país, produzindo em seu nome uma dívida de 14 trilhões de dólares, 4 dos quais desapareceram nas brumas escandalosas das transações financeiras, em um tristemente famoso bailout. Pois o inferno financeiro, o que chamo de Zion Party, cuja fortaleza principal é o Federal Reserve (FED) e seus colegas sionistas associados (feds), encontra hoje pela frente dois grandes adversários: Ron Paul e Rick Perry. Ambos têm um discurso agressivo contra o FED e um pouco menos contra os feds sionistas. O mais agressivo deles é Rick Perry, que chamou antecipada e condicionalmente o sionista Bernard Bernanke, presidente do FED, de traidor, adjetivo a que ele fará jus se continuar imprimindo o dinheiro que cria dívidas impagáveis até o ano que vem, ano oficial da campanha e da eleição. Rick Perry, o atual governador do Texas, no entanto, é um candidato globalista criado "nas estufas" illuminati. Para mim ele será o vencedor e o futuro presidente americano, digo isso desde 2008. Entretanto, até onde ele poderá seguir com chances eleitorais fortes atacando a mão sionista que o sustenta nas reuniões globalistas, não se sabe. O que se sabe é que este candidato está fazendo um arrastão religioso pelos grotões conservadores americanos.






Ron Paul teria mais chance se permanecesse mais comedido, não atacando o poder financeiro da nação, embora seu filho senador seja um dos líderes do movimento Tea Party, aparentemente adversário do globalismo e sua agenda de degradação moral. Outros candidatos não parecem ser mais contundentes na campanha anti-Obama. Assim pode se falar no momento em uma bipolaridade ideológica anti-sionista: Zion vs. anti-Zion, ou em uma antinomia pró-FED, anti-FED.





Essa última já ocorreu nos Estados Unidos, nos tempos do presidente Andrew Jackson, que odiava judeus, até 1913, quando o sionismo internacional liderado pelos Rothschild conseguiram o controle do FED. Woodrow Wilson foi um presidente fraco, um acadêmico deslumbrado e corrompido pelo dinheiro dos financistas judeus de Nova Iorque (Jacob Schiff, entre eles). Da sua mão traidora nascia o FED, até então chamado de Segundo Banco Americano. Um presidente ulterior, mais conhecido de nós, John Kennedy, não teve a mesma sorte de Andrew Jackson, que escapou de um atentado a tiros. Kennedy teve a coragem de ter levado o controle do FED para o Estado, sob seu governo.

Se essa questão – a existência do FED, ou se ficará independente do governo –, for o centro do debate americano para a próxima eleição, então teremos uma ameaça real ao poder do capital financeiro controlado por este pool de bancos que estão levando os Estados Unidos e parte do mundo ao caos.


Até onde isso chegará, não sabemos. O que se tem como certo é que a campanha americana será pautada pela questão econômica e o novo presidente, se mantiver o atual status econômico terá que usar uma máscara maior, uma que lhe tape a cara toda. Alguns avisos que o povo não tolerará mais o controle sionista dos Estados Unidos estão chegando. Um deles nasceu em 2009 com o Movimento Tea Party, que teve como fundador um filho de Ron Paul, Rand Paul. O caráter conservador, religioso, nacionalista, grass-roots, do movimento o credencia como uma força política nacional capaz de insuflar um movimento verdadeiramente de libertação ao controle sionista com ampla aceitação por parte do eleitorado. A premissa aqui é que a corrupção moral, sexual, de depravação da nação é uma criação sionista típica. Os red-necks americanos não toleram mais isso. Eles não são intelectuais de miolo mole, nem estão dispostos a entregar o país ao globalismo da Nova Ordem Mundial.

A América vive um drama causado pelo marionete sionista Obama, pintado de socialista, pró-islâmico, e com todas as cores da enganação, da deception. Obama é isso tudo. Mas também é passageiro. Por enquanto, finge que está prestigiado (talvez secretamente esteja) e já se lança candidato a sua própria sucessão. Mas tem tempo até o fim do ano. O cenário internacional de crises econômicas fajutas (ameaças ao Euro, por exemplo, e ao dólar, sonho chinês), e as guerras sujas na Líbia, a lenha na fogueira síria, Israel e sua questão de sobrevivência com o Iran, servem a Obama. Por enquanto ele ganha tempo com isso; se aliando a colegas tão sujos como ele: David Cameron, Benjamin Netaniahu, Sarcozy, Berlusconi, et caterva sino-soviética, para ir tocando seu infeliz governo.


Zion e sua agenda de degradação serão desmascarados? O Congresso americano terá a ousadia de expulsar de seu próprio corpo os poderosos interesses sionistas? Por enquanto todos estão tendo o que merecem, embora estejam rindo amarelo.




                                                             Deesilustration.com







quarta-feira, 10 de agosto de 2011

BRASIL: TODO MUNDO ESTÁ NA FOLHA DE PAGAMENTO








Um assassino na prisão no Brasil ganha uma pensão para a sua família que é maior do que o salário mínimo de um trabalhador honesto.



Marcos escreve: “Uma van de refrigerantes tombou e as pessoas correm para roubar a carga. No passado este comportamento devia ser considerado uma desgraça entre as boas famílias. Hoje vale tudo. O programa de Bem Estar do Lula está criando uma nação de ladrões e de gente que ganha tudo de graça".



 

De Marcos, em São Paulo, Brasil

(henrymakow.com)



O Brasil forjou um novo conceito em política econômica: “o fascismo socialista”. Isto combina o pior do capitalismo com o pior do marxismo sob um único partido autoritário. Ou talvez a China tivesse feito isso também, mas vindo do lado oposto do espectro econômico. O Brasil foi um país capitalista agora corrompido pelo marxismo, enquanto a China era um país marxista agora misturado com o pior do capitalismo corrupto.


Acreditem ou não, a presidente Dilma fez uma lei que protege qualquer construção para as Olimpíadas do Rio e a Copa do Mundo de qualquer tipo de auditoria. É a vez da corrupção livre com o intuito de encomendar dezenas de bilhões de dólares. A cidade de São Paulo apenas deu a um time de futebol US$ 250 milhões grátis para um novo estádio. O dinheiro vem dos impostos dos munícipes. O time do presidente é membro do partido.

Dilma já perdeu quatro ministros neste ano por conta da corrupção, e um quinto pediu demissão antes da tempestade. Agora colocaram no lugar do Ministro da Defesa um diplomata maluco (Celso Amorim) que apóia Castro, Chàvez, e Ahmadinejad.

Todo o mundo sabe da corrupção. Ela esta na mídia, mas ninguém faz nada. O PT afirma que os esquerdistas, mesmo quando roubam, estão fazendo o melhor para todos. A população está cansada e sem esperanças.

A chave para o sucesso é simples: o governo se apropriou da ideia de dar bolsas paras famílias que o antigo presidente criou (ou aumentou, desde FHC). Imaginem 30 milhões de famílias recebendo US$ 50 por mês. Isso é US$ 18 bilhões por ano. Então eles dizem que a oposição terminará com este dinheiro se ganharem as eleições. Eles nunca vão perder uma eleição de novo. Com US$ 585 bilhões em receitas federais (de impostos escorchantes) isso é sopa no mel.

CORRUPÇÃO OFICIAL


Dilma Roussef vive em uma torre de marfim; ela nunca dá uma entrevista. Ela maneja a distribuição de cargos na administração dando verbas para políticos aliados de outros partidos; assim eles mantém o apoio congressual ao executivo.

Nós temos uma taxação de 40% sobre toda a economia. Somente 2% vai para investimentos, o resto é perdido em grandes pensões para empregados públicos, para a corrupção e a máquina do governo: um desperdício. Alguns advogados públicos recebem honorários de mais de US$ 500.000 por ano, o que é ilegal.

A fim de manter a situação andando o governo paga 12% ao ano, as mais altas taxas de juros do planeta. Amigos do PT e contribuintes de campanha recebem dinheiro do banco estatal a 6% ao ano e simplesmente reinvestem para obter lucros isentos de taxas.

Este escândalo movimentou US$ 180 bilhões no ano passado. As bolsas que Lula entregou aos pobres é um décimo disso, mas suficiente para torná-lo “pai dos pobres” e eleger a Dilma. Sim, o pobre acredita que ele é o campeão dos oprimidos, enquanto ele deu dez vezes mais para os banqueiros e as grandes corporações. Grandes companhias agora têm frotas de jatinhos para levar políticos para resorts e shopping em Miami, além de pagar US$ 200.000 para “palestras” (pagamento do tráfico de influência). Até a neta de Lula recebeu uma verba de US$ 200.000 para sua peça de teatro.

NENHUMA OPOSIÇÃO

A oposição está perdida e não sabe o que fazer. Tem medo de ser rotulada conservadora. As universidades e a maioria da imprensa, os sindicatos, e até as organizações estudantis, foram compradas por milhões de dólares.

Uma associação política estudantil (UNE) ganhou US$ 40 milhões para construir uma nova sede. ONGs esquerdistas são criadas todos os dias apenas para receberem verbas do Estado. As revistas ganham milhões em propaganda de estatais. Cinquenta mil brasileiros morrem a tiros ou por outros meios violentos todo ano, mas os terroristas marxistas das FARC introduzem armas e drogas impunemente no Brasil. Enquanto isso se leva três meses para se conseguir uma ecografia em um hospital público.

O Brasil se transformou de um país conservador a um país politicamente correto, de esquerda, onde o governo derrama dinheiro sujo em qualquer causa anticristã, em perversões sexuais, como o pornográfico “direito gay” que faz DVDs para serem mostrados a crianças de oito anos nas escolas, enquanto os alunos tiram nota zero em matemática em concursos internacionais.

O governo é pró-aborto e pró-casamento gay. Tudo isso começou há dez anos ou mais. Mas, note-se, 95% da população não apóia essa situação. Ela está sendo forçada a aceitar. Você vê as seções de comentários na web, e você lê 500 pessoas comentando um artigo, todos eles contra o governo; todos eles desgostosos e tristes.

Entretanto, leis para botar seqüestradores e assassinos nas ruas depois de um par de anos na prisão, são feitas pelos congressistas. Agora eles querem destruir a agricultura brasileira forçando leis draconianas e absurdas contras os fazendeiros com a ajuda de ONGs estrangeiras e globalistas como o Greenpeace.


Acreditem ou não, um assassino na prisão ganha uma pensão para a sua família maior do o salário mínimo de um trabalhador honesto. Policiais têm medo de criminosos que atiram neles por causa da patrulha dos “direitos humanos” marxistas. Ao mesmo tempo, o povo comum é sequestrado, assassinado a tiros em frente de seus filhos, enquanto os criminosos são tratados como vítimas. Somente um gringo maluco se arriscaria vir à Copa do Mundo ou à Olimpíada no Rio de Janeiro.

TERRA DA CORRUPÇÃO E POBREZA


A inflação está refazendo seu caminho de volta por conta dos gastos públicos, enquanto a moeda se valorizou 100% em relação ao dólar, porque todo mundo quer investir em um país que paga 12% de juros. O Brasil será o que a Grécia já é. O deficit público a 12% a.a. está bombando.

Entre os países do BRIC, o Brasil é o que tem o crescimento mais lento. É uma oportunidade perdida, criada pelo boom das commodities e uma situação demográfica favorável, mas desperdiçada pela rede petista (antigos terroristas e assassinos) que carregam malas cheias de dinheiro de propinas.

O brasil explodirá? É claro que não. A terra é muito rica para isso. Ela continuará sendo apenas uma terra de corrupção e pobreza, com uma elite esquerdista super-rica, e uma classe média esmagada, sem direitos e liberdades individuais. Apenas lembrem da Nigéria, da Argentina e da Venezuela, todos países ricos mas que vivem na pobreza.

A esquerda globalista necessita um herói, e o desprezível verme Lula é tudo o que ela quer. O Brasil foi escolhido para liderar a América Latina para a Nova Ordem Mundial. É um país com uma imagem de felicidade e de ter belas praias. Não é nem sombra da Europa Oriental e a longínqua China. É mais fácil para a Nova Ordem Mundial vender uma imagem de socialismo feliz e “tolerância liberal” com a praia de Ipanema como fundo, mesmo se isso for uma grande mentira. Daí jornais como o New Yorker e os 60 Minutes da TV americana mandarem repórteres para cá para entrevistar Lula e Dilma e dizer coisas maravilhosas sobre eles.

Há muito mais, um novo escândalo por semana. O Brasil é um país kafkiano.



Tradução: Charles London



segunda-feira, 8 de agosto de 2011

A Ética Brasileira, o estado a que chegamos.





A nossa cleptocracia atingiu neste ano de 2011 metas impensáveis até para as agências da Nova Ordem Mundial cujo lema é bom lembrar: Do caos à Ordem. Pois estamos no momento máximo do caos. Nossas leis nos empurram sem modos para o fundo do poço moral e ético. Vivemos o apogeu do mundo cão, o mundo do crime legalizado.



Anos atrás eu já escrevia sobre o Crime Organizado pelo Estado. Era época de destaque do Fernandinho Beira Mar e de afirmação da Ética na Política do PT. Naquele tempo o Brasil começava a instituir oficialmente o crime patrocinado pelo Estado. Era a época da vitória da hegemonia gramciana – a aceitação da corrupção total. Não mais eu falava sobre roubos de políticos, senão do que me referia ao crime oriundo do próprio Estado, propositalmente feito para que se desmoralizassem a Justiça e o Direito: o Crime Legalizado.



Então chegamos ao ponto máximo da degradação do Direito e da Justiça. Falo das instituições, elas próprias, e não de seus membros. Falo do Supremo Tribunal Federal, o Supreminho, de estatura moral nanica, que absolve criminosos estrangeiros e lhes dá guarida; que provou desconhecer o que é um ser humano; um tribunal, enfim, capaz de promover, proteger e estimular por sua jurisprudência (ou crimeprudência, se me permitem o neologismo) bandidos quase confessos, assassinos e vendedores de drogas internacionais cuja afinidade com o executivo petista salta aos olhos. Pois esse mesmo Supreminho, o estado a que chegou o Direito e a Justiça brasileira, encima e representa o quadro doloroso que temos na sociedade.

A própria sociedade começa a perceber que foi traída por aqueles homens de preto, a cor dessa vergonha. Já é corrente a intenção de proteger, defender e promover o crime organizado nos demais poderes. O caso do mensalão é exemplar. Outro exemplo é a vergonhosa redução de penas a bandidos de morte. Tudo que ajuda a bandidagem essa justiça capenga aprova. O último caso é o fim da aplicação punitiva da prisão preventiva, algo que os bandidos e seus advogados mais temiam.



Para quem não lembra, o primeiro assalto à decência jurídica ocorreu em 2003, ano de posse da quadrilha dos mensaleiros. O nome de destaque era o de Marcio Thomaz Bastos, notório defensor de criminosos vulgares endinheirados, e de presos políticos. Seu principal feito foi extinguir o conceito de crime hediondo. Note-se que seu próprio partido, o PT, se eximiu de assinar a Constituição Federal de 1988 que o criou. Com ele começaram as legislações (do executivo) que davam vida fácil aos bandidos. O principal ajudante do Ministro da Justiça do Lula era o advogado Greenhalg, tornado podre de rico com as indenizações a terroristas e seus advogados na mídia e no parlamento. Mais tarde Marcio Thomaz Bastos teve crucial presença na absolvição de Palocci no caso do Francenildo Santos, um simples que teve sua vida vasculhada ilicitamente pela mui ética quadrilha petista governista. Aonde o Palocci foi absolvido? Acertaram, no Supreminho controlado pelo executivo petista.

Depois, e até antes no governo FHC, se degradava o Direito ensinado no país. Era aquilo que o jornalista Reinaldo Azevedo chamava e chama de “direito achado na rua”, um codinome bem humorado para o Direito Alternativo, uma revisão perversa da doutrina com fito revolucionário. Este Direito Alternativo molesta o intelecto, a moral, e o espírito de cada estudante de Direito no Brasil. Não há quem se forme hoje sem ter essa peça de desinformação revolucionária instalada na cabeça. Esse lixo acadêmico já destruiu o bom senso, o presente e o futuro do país ao seu alcance. No Direito Alternativo as questões jurídicas e de direito recebem tratamento legitimador e não legalizador. A Lei passa a ser um adjuvante incômodo da legitimidade, a voz do povo, leia-se, da ideologia socialista vigente. Esquecem os distintos causídicos, cada vez mais ignorantes (vejam os resultados vergonhosos do exame da OAB), que bandido também tem voz. Mas deve dar dinheiro advogar em um país de ladrões impunes.

De cima para baixo, formatizando a sociedade por inteiro, influindo na educação dos jovens e na desmoralização da família e das tradições do país, esse serviço de sapa à moral e à ética verdadeiras – sim, verdadeiras, pois que continuam existindo o Bem e o Mal –, é o certo de hoje. Abolidos o conceito de crime e de criminoso, trocados pelo torcido conceito de “violência”, o país avançou no caminho para a desordem total.

Chegamos ao ponto em que advogados (operadores do direito, como gostam de serem chamados) falam abertamente em uma “ética dos bandidos”. Vejam o vídeo abaixo.



 


Já denunciei, e faz tempo, a ação de propaganda da Globo e outros puxa-sacos de políticos amigos de bandidos no conhecido Criança Esperança. A expressão inocente, embora o patrocínio da criminosa UNICEF da ONU, revelava uma opção preferencial pelo crime e pelos criminosos. O disfarce utilizado era a vitimização dos bandidos por conta de um perverso capitalismo. Essa era a ideia. Pois isso se concretizou na “pacificação dos bandidos” feita no Rio de Janeiro do corrupto Sergio Cabral. Quem está realmente pacificada é a classe política e seus associados na mídia. O “Bandido Esperança!” prospera nas “comunidades”, e com ele a apologia ao crime, a indiferença esquizofrênica ao Mal, o caso pensado da propaganda do relativismo moral. Quanto tempo mais sobreviveremos a esse relativismo moral que não distingue crime de violência, certo do errado, polícia e bandido? O Caos já chegou.