quarta-feira, 27 de abril de 2011

DEBOCHE SIONISTA NA TV







Programa da TV israelense na Sexta-Feira da Paixão



(uma garota seminua e um macaco de pelúcia sentado em um sofá]

Toffee: [falando para os telespectadores]. Eu vim para falar sobre os destaques do povo judeu, desde os tempos passados até hoje. Hoje vamos aprender sobre a crucificação de Yeshu. Já ouviu falar de Jesus? [Dirige-se ao macaco]

Gorila: Ouvi dizer que ele é uma pessoa honrada.

Toffee: Não, Yeshu era um inimigo do povo judeu. Ele tentou nos converter ao cristianismo. Embora existam bons cristãos, para o judeu isso é um perigo terrível, uma ameaça para a paz do povo judeu.

Gorila: [gritando] Eu quero assimilar!

Toffee: Você sabe mesmo o que é assimilar? Isso significa que isso é necessário para ter uma foda com um goyah. Isto não é algo que nem eu ou você, obviamente, desejamos, não é?

Gorila: [gritando] Eu quero chocolate (toblerone) para os meus filhos comerem  e tornarem-se um goyim (gentio, não judeu); estou entediado aqui, Toffee! Eu quero viver na Suíça com um Toblerone e uma goyah e comer o dia todo!

Toffee: Ok, querido, se você ama Yeshu tanto, então você vai ter que brincar de Yeshu.

[Título aparece na tela] "A Crucificação de Yeshu"

Toffee: Eu sou Judas Iscariotes.

Gorila: [gritando] E eu sou Yeshu. Eu quero que todos vocês se tornem cristãos e comam carne de porco e Toblerone, e se divirtam. Vocês, os telespectadores em casa, querem também [sic]?

Toffee: Devido a isso, eu vou crucificá-lo! Como você ousa pregar aos judeus inocentes?

Gorila: [gritos] Meu Deus, por que me abandonaste?

Toffee: Você é um nazista Yeshu, você é um nazista!

Gorila: [gritando e chorando] Toffee! Não, Toffee, eu estou com medo! Eu andei sobre a água, eu transformei grilos em bolo. Não! Eu não sou Yeshu. Isto é um erro. Eu sou Moisés, nosso professor, não faça pressão com as unhas ... Toffee, não!

Toffee: São apenas unhas, seu covarde ...

Gorila: Nããão! Oh, Toffee ... Oh Deus, não, aaahhhh! aaahhh! Ay Ah, não, não, não ....

[a menina bate no rosto do macaco o com um martelo, rindo como macaco continua a gritar]

Gorila: Não, ahhhhh!

[Macaco geme e morre ...])



Não foi a primeira vez que a TV de Israel debocha do cristianismo. E também isso não é gratuito e não tem a equivalência de um programa televisivo tipo o nosso "Pânico". É muito pior. Isso tem método. Isso é sionismo. Não sei o que é pior: sionismo ou islamismo fanático.





A mensagem novamente é: não acreditem em cristãos.


A minha resposta aos sionistas seria esta:

“O lobby israelense é dono do Congresso americano, da mídia, de Hollywood, Wall Street, dos dois partidos e da Casa Branca.... Entretanto, muitos americanos estão ficando cansados da arrogância e da petulância desse lobby e suas ridículas atitudes para quem quer que desafie sua danosa influência e sua insistência em pedir apoio a antigos contos de fada envolvendo algumas tribos quer vagavam no deserto do Oriente Médio que viam e ouviam coisas inexistentes por conta do sol forte, da água ruim que bebiam , e algumas plantas alucinógenas que consumiam (Wayne Madsen).




Eu vou mais longe, mais além até do que o Irmão Nathanael que afirma que os cristãos são o povo escolhido de Deus. Nenhum nem outro são escolhidos por Deus, ou este Deus do Velho Testamento ( a Bíblia judaica) não tem nada a ver com a Criação do cosmos, do Homem, da Terra. Essa é a raiz de toda discórdia.

Em qualquer caso, em qualquer fé, a intolerância religiosa é danosa. Ela não leva a nada senão à destruição em nome de A ou B ou C. Cruzadas, inquisição, perseguição aos judeus na Idade Média e Moderna são exemplos dessa mesma intolerância. Chegamos a um ponto em que as religiões abraâmicas já mostraram todo o potencial de ódio de que são capazes. Você já ouviu falar em exércitos budistas?

No Brasil já temos representantes disso: o assassino islâmico do Realengo e a escolinha do Hesbolah com quatro brasileiros matriculados (assinalados nos quadrados).








O sionismo e seus disfarces, porém, estão vencendo. Estamos testemunhando a construção da Guerra Mundial que eles desejam para os sacrifícios que prometeram aos seus ícones demoníacos. Vejam mais o Principe Charles aqui na sua tariqa sufi favorita http://www.haqqanisoul.com/photo/albums/shaykh-hisham-kabbani-with









No próximo artigo me deterei mais nas razões do Mal e seu avanço sobre o cristianismo e o judaísmo.

quinta-feira, 21 de abril de 2011

MAD MAX NAS AREIAS LÍBIAS






A guerra da OTAN (leia-se Nova Ordem Mundial) contra a Líbia ou Muammar Kaddafi, não fosse a matança, correria o risco de ser comparada à ficção cinematográfica Mad Max, onde gangs brigavam entre si por óleo em estradas asfaltadas usando todas as sujeiras inimagináveis. A loucura belicista da NOM levou a isso e chegou a esse ridículo.



Todos já sabem que esta é uma guerra sem solução, que o pretexto de ajuda humanitária já levou à morte 10.000 pessoas. Por enquanto, parece que os mortos estão somente do lado "rebelde", como são chamados os mercenários pagos pela França, Inglaterra, EUA. De fato, tais "rebels", como a CNN os chamam, não passam de mercenários que já mataram por bin Laden. Eles supostamente querem a derrubada de Kaddafi para poderem administrar a riqueza do petróleo líbio. Mas na verdade essa guerra é do único interesse da OTAN/NOM. As praias líbias que correm paralelas aos 2.000 km de estradas, além da Síria, são as únicas que não estão sob o domínio da NOM.




Segundo alguns analistas, a Líbia de Kaddafi recusou-se a integrar o AFRICOM (o comando militar africano) sob controle americano. Kaddafi virou então um monstro desde 2007. Antes disso não preocupava os italianos, franceses, ingleses e americanos. De repente, Kaddafi passou a ser um monstro perigoso que aniquila seu próprio povo.







Mas há uma leitura de fontes comunistas que afirmam a inocência de Kaddafi pelo menos nos últimos vinte anos. Essa fonte mostra alguns dados (que podem ser comprovados sem dificuldade) da Líbia moderna. O país tem o maior PIB africano; de 6,5 milhões de habitantes, apenas 5% vivem abaixo da linha da pobreza; a alfabetização é de 80%; a educação e a saúde são grátis; a expectativa de vida é de 75 anos, a maior da África e 10% acima da média mundial; a maioria das famílias líbias tem uma casa e um carro; a gasolina é praticamente de graça. No ano passado Kaddafi deu US$ 500 para cada mulher, homem ou criança. Mas isso é socialismo! É verdade.

A Líbia tem ainda no seu subsolo o maior aquífero do mundo. Um projeto gigantesco iniciado por Kaddafi em 1995 leva água a todo o país através de uma rede de milhares de quilômetros. Se essa rede for destruída pelos aviões franceses e ingleses haverá uma catástrofe de proporções gigantescas. A Líbia regressará à Idade Média. Os aliados da OTAN sabem disso.






Voltando aos "rebeldes", é risível a farsa que os apresenta como soldados. Não passam de um exército brancaleone ou um Mad Max mais sangrento. Khalifa Hifter, um espião líbio, ex-coronel de Kaddafi, que morava a 2 km da sede da CIA, em Langley, Viriginia, aparece nas fotos envergando um vistoso e novíssimo uniforme, o que denota que até  2 meses atrás não tinha a menor idéia do que seria sua vida de favores suspeitos. Um exército feito às pressas, um general ad hoc, também feito às pressas, e  com uma cara constrangida.




Por outro lado, a guerra africana que está envolvendo o Yemen, a Síria (a bola de vez), e o Bahrein (absorvido pelos sauditas), e que já comprometeu perigosamente o Egito, faz parte de uma campanha orquestrada pela Nova Ordem Mundial que está construindo o cenário da Terceira Guerra Mundial. O assunto é gravíssimo. Nesta semana a Arábia Saudita, enfurecida com Obama que entregou Mubarak aos "lobos xiitas pró-Iran", e pró-Hamas, resolveu se aliar aos Emirados Árabes, ao Kwait, e ao Qatar e posicionou tropas e navios no Bahrein a apenas 320 km do Iran. São tropas e armamentos moderníssimos com que pretendem atacar o Iran sem a ajuda dos americanos ou Israel. O pretexto é que o Iran está fazendo uma bomba atômica e que suas instalações inseguras podem ocasionar uma tragédia do tipo Fukushima. O cenário é muito explosivo. Os sauditas estão contratando mercenários paquistaneses e afegãos paras as suas linhas, acusa o Iran. Todo mundo contrata mercenários quando a guerra é suja: Kaddafi contrata guerrilheiros das FARC; a CIA contrata "rebeldes" assassinos que trabalharam para a Al Qaida.





A guerra potencial entre sauditas  e seus aliados, contra o Iran e seus aliados, é apenas parcial e superficialmente uma guerra "religiosa"de xiitas pró-Iran contra sunitas pró-sauditas e yemenitas. Na Síria, há um governo teocrático sui generis porque o grupo no poder (10%) não é nem xiita nem sunita. Este governo tem que cair porque  na ótica da NOM ali é mais fácil provocar uma revolta pseudopopular para que os xiitas iranianos saiam em socorro do fantoche Bashar Adad, no poder há 12 anos. Como querem uma guerra catastrófica não tenho dúvidas que o governo sírio cairá como caiu Mubarak no Egito.



Xeque Yusuf Qaradawi

líder da Irmandade Islâmica

Nas estradas do Mad Max, no momento, existe um impasse. A NOM sabe que sem uma invasão terrestre não poderá derrubar Kaddafi que vence em todas as frentes. Obama, prêmio Nobel da Paz, tem que livrar as aparências (o ano que vem é eleitoral) e retirou os aviões do teatro líbio. David Cameron, que é mais inexperiente do que Obama e Sarkozy está sendo forçado a arcar com os custos e o ônus do invasor.

Essa guerra vai longe. A crueldade illuminati vai longe. Vejam as cenas horríveis abaixo protagonizadas pelos guerreiros do novo governo illuminati líbio.








domingo, 17 de abril de 2011

VEM AÍ A CANABIS BRASILIENSIS

http://www.youtube.com/watch?v=6V7GQ7BCa38&feature=player_embedded




Não deixem de assistir a esse vídeo. Nele o dep. petista Paulo Teixeira, líder do governo na Câmara, com a maior cara-de-pau dos últimos tempos, faz a mais clara apologia das drogas, em especial, da maconha, que ele quer ver liberada. Mas ele vai mais longe: quer vê-la plantada por cooperativas de usuários. E usuários não faltam. São legião. Em breve terão direitos acionários como cotistas dessa grandissíssima p... em que virou o Brasil. O vídeo é claro em mostrar o grau de decadência moral e intelectual que atingimos. Nem os reatores de Fukushima fedem tanto!


Depois de Sergio Cabral, Marta Suplicy, Tarso Genro, e mais uma penca de políticos doidões, sem contar os folclóricos chapadões como Carlos Minconha e Gilberto Giz, agora surge nacionalmente esse deputado de fala mansa e ardilosa com um projetinho que concretizará o sonho do grande tráfico de drogas na América Latina. Será que o Brasil está pensando em tomar o lugar da Bolívia, do Peru, ou da Colômbia? Será que as FARCs já permitiram isso? Ou são elas que estão dando as ordens?


Seria de rir não fosse o caso extremamente grave. Paulo Teixeira enumera no site Hempadão (hemp é maconha em inglês), sítio do vídeo, inúmeras vantagens do uso e do plantio da maconha. Em primeiro lugar, o projeto que ele vai encaminhar afirma as vantagens econômicas do plantio estatizado. Sim, Paulo Teixeira não quer saber de concorrentes privados no seu negócio. O Tesouro Nacional é quem deve arcar com os custos e receber os bônus do seu projeto. Se a sociedade vai ficar mais piradona do que já está, ele não está nem aí. Não é função de um dep. petista, no caso, o líder do governo na Câmara, remover o mau cheiro do Brasil. Não o condenem, por favor. O esculacho total e geral é o único objetivo dessa gente.


Mas se vocês viram o vídeo, viram o que ele disse pormenorizadamente como quem já está debruçado sobre um draft, um anteprojeto de lei, didaticamente separado pelo site para melhor exposição. Vocês o viram enumerar as vantagens econômicas, sociais, jurídicas, políticas, etc. que advirão da liberação da maconha.

Eu não poderia me furtar e me omitir do assunto no qual estou engajado há algum tempo. Aqui vão minhas sugestões para o "debate nacional" do maconhismo. Acho isso um dever de "cidadania". Vamos “debater’, “discutir”, “questionar” o assunto. Como ele seria democrático se não fosse debatido, não é mesmo? Vocês não viram antes essa conversa maliciosa desses mensaleiros, viram?


Em primeiro lugar, a Câmara do Deputados é o lugar oportuno para essa brilhante idéia. Nada como a Câmara dos Aloprados para se plantar essa idéia verdinha. O Pig Sty (o Senado Federal como o chamam os ingleses) não poderia ficar atrás. O que estará fazendo a Marta Suplicy a essas horas que não apresentou ainda melhorias ao projeto original? Não estaria criando, depois de criado um projeto que obriga o cidadão a ser feliz, o Direito de Estar Doidão, o DED?

Na “dimensão econômica” que grandes oportunidades não se abririam. O Guido Mantega poderia arrastar o BNDES para essa grande viagem. O DED dá dinheiro e impostos. A Copa 2014 receberia de braços abertos milhares de maconheiros de todo o mundo. Viriam chineses, árabes, coreanos do norte, iranianos, todo esse pessoal louquinho para dar uns tapas na nova atração brasileira, porque lá na terra deles não tem DED não, isso é proibido e punido com morte. Por que seria? A Dilma, que disse no ano passado “que não dará tréguas às drogas”, vai ser desmentida logo logo pelo projeto do seu deputado. Resistirá ela à Canabis brasiliensis e seu potencial econômico?


Mas vejam pelo lado positivo. Quantos postos de trabalho seriam abertos. Seria o fim do desemprego; em cada esquina um brasileirinho estaria ali defendendo o seu pão de cada dia! As famílias dormiriam sossegadas com seus filhos tornados funcionários públicos. Os políticos poderiam fazer mais obras sociais e pacificar mais bandidos à medida que eles aparecessem, o que é óbvio que acontecerá.

O VIVA BANDIDO INC. e seus antropólogos e psicólogos de plantão dariam toda sustentação acadêmica e pedagógica que o caso exige. Se a legislação topar com algum problema eles estarão aí para dar uma força. Afinal, o assunto é gravíssimo e urgentíssimo para o povo brasileiro. E eles nunca se furtaram a colaborar com o processo degenerativo brasileiro.


A Globo e o seu Bandido Esperança não vão ficar de fora. Algum novelista já deve estar trabalhando desinteressadamente no marketing do projeto. Resta saber quem serão os atores globais de miolo mole que farão a encenação de propaganda. Por falar em Globo, o palhaço Didi e a UNICEF poderiam se engajar na campanha do deputado Teixeira. Afinal, estão em todas as sacanagens brasileiras dos últimos anos...

Vejam mais pelo lado econômico. A CanabisBras seria a redenção do governo e seus déficits. A previdência ficaria aliviada — nem haveria mais tantos idosos assim no futuro... teriam morrido todos. Os impostos pagariam a Copa 2014 e o TCE da União, e não se falaria mais sobre o assunto do IPEA.


Um Maconhódromo seria construído em cada capital. Que grande sacada não seria aprovar o PLC 122 (a homofobia) em lugar sagrado e público, o Maconhódromo. Seria o Foro da Redenção. Eu sugiro o nome de Michel Foucault para um deles, aqui na terra do Tarso Genro.


Que grande oportunidade de dar acesso às drogas — direito verdadeiramente alienável de cada um — a quem não tinha condições de adquiri-la no mercado capitalista e cruel que o deputado denunciou. A CanabisBras e suas ações na bolsa de Nova Iorque não desampararão ninguém. Os deputados cariocas nem precisarão mais subir o morro e serem constrangidos por aqueles cachorros cheiradores de pó. O deputado que fique tranquilo.


No mundo jurídico tudo seria diferente. Até a Constituição Federal e, em especial, seu terrível artigo 5°, que desagrada tanto o novo ministro do supreminho, Luis Fux, seria finalmente abolida. Aliás, pela fala do dep. Paulo Teixeira no vídeo, vocês puderam perceber como o Código Penal Brasileiro incomoda essa gente. Por isso o quase “viva o fim do 'proibicionismo' no Brasil.


Fico imaginando como esse projeto de lei repercutirá nas cadeias, entre os traficantes do Alemão (os Intocáveis), e a chinelagem que revende no varejo. Será de dar inveja às máfias internacionais, em especial a mexicana.

Mas tem também a cultura. No Brasil quem diz cultura, diz gay. Passeatas gays poderiam engrossar a Marcha da Maconha. Que dia melhor do que o 1º de maio para festejar tudo isso? Melhor ainda: toda segunda terça-feira de cada mês. Em dois anos o uso da maconha seria tão obrigatório como o homossexualismo se isso não estragasse os negócios.

Até a Maria Bethania poderia participar da festa mensal declamando seus versos doidões para os gêneros todos. Gilberto Gil poderia se apresentar em público, longe das câmeras do youtube. Caetano lançaria uma nova versão do É Proibido Proibir.

O dep. Paulo Teixeira não esqueceu os benefícios médicos da marijuana estatal. A Canabis brasiliensis seria servida nos postos de Saúde do SUS, mais especificamente no Programa da Saúde Familiar, no lugar daqueles antiinflamatórios ruins de estômago e muito caros. Para os asmáticos, reumáticos, e cancerosos, a C.brasiliensis seria uma panacéia. Vai aí uma nebulização com spray da verdinha?


Mas é na criminalidade o maior efeito da criação da Canabis brasiliensis. A rede atual de distribuição, é claro, não será desmantelada. Não dá simplesmente para desprezar o network e o know how que vêm rendendo bem há anos. Até a capilarização da droga melhoraria. Como disse, a rede de mulas (mulas-esperança) lucrará com o status e terá proteção da lei, sem dúvida; elas atingiriam até as crianças. As escolas teriam uma atenção especial. Uma medida preliminar indispensável seria o banimento do cigarro. Livre desse vício, que causa câncer, os consumidores juvenis teriam a garantia de uma vida mais sadia. Não faltará quem sugira que a bebida coca sativa, ora em uso nos EUA, tenha uma versão nacional, quem sabe um guaraná turbinado com a Canabis brasiliensis?

Muitos problemas políticos, como a desagradável captação de recursos partidários, seriam resolvidos. O MST poderia gerenciar a partir das lavouras estatais de cânhamo, o plantio, a distribuição e a comercialização da droga. Um fundo partidário colorido arrecadado pela CanabisBras desoneraria o estado. Isso acabaria com a criminalidade – o crime será coisa do passado quando todos tiverem se tornado criminosos. Então não há tempo a perder. Aguardemos os desenvolvimentos.

sexta-feira, 8 de abril de 2011

PSICOPATAS POLÍTICOS




O Brasil pós-atentado da escola do Realengo torna a ver a face psicopática dos nossos políticos. Eles estão aí de novo com a velha e surrada tática fascista de imputar à toda sociedade o crime hediondo de um psicopata agindo sozinho.

Quase que digo psicopata individual. Ainda bem que não disse, porque a palavra "indivíduos" pega muito mal em um país governado por socialistas.

Mas serei mais claro: o Brasil é um país governado por psicopatas políticos, serial killers políticos, cuja ação, infinitamente mais desastrosa do que a morte de doze inocentes, atinge todo um povo.

Pois esses psicopatas políticos aproveitando o massacre daquelas crianças querem de novo o que o povo ouvido e consultado não quis, e não quer: o desarmamento da população inocente e sadia.

Quem são eles? Os mesmos de sempre: José Eduardo Cardozo (Ministro da inJustiça), Sergio Cabral, Dilma Roussef, presidenta (!) de todos os "brasilentos".

Deus nos livre deles!

Já ia esquecendo Tarso Genro, também um apologista das drogas livres, como tantos outros partidos socialistas do Brasil, isto é, todos os partidos brasileiros que servem à Nova Ordem Mundial.





A propósito de Tarso Genro, sua "aula magna" na UFRGS a favor, e não contra as drogas, foi parcialmente obscurecida pela tragédia de Realengo. Entretanto, ela repercutiu. Mas, em primeiro lugar, lamento profundamente que a UFRGS tenha descido a tanto e tenha perdido sua idéia de magna. Em segundo, destaco que a revelação de Tarso Genro, o mais novo advogado da liberação das drogas (diga-se, maconha), nos obriga a perguntar: Tarso Genro já pensava assim quando era Ministro da Justiça? Tudo leva a crer que sim, que ele desonrava o cargo que ocupava, até como chefe da Polícia Federal, sendo leniente, cúmplice e aliado do lobby pró-droga que seu partido alimenta. O que esperar então? O atentado de um psicopata independente despertou o espírito fascista, a obscessão por controle que encontra em Tarso Genro um caudal impetuoso. E dê-lhe ideação doentia e tortuosa fomentada neste país há duas décadas e, em especial, desde 2003 quando o PT teve o controle total das instituições.


montagem com a cara de Tarso Genro que roda na internet (ele merece isso)
 

              foto real de Tarso Genro nocauteado pela
              atmosfera colombiana empoeirada


Dilma Roussef, antes de verter lágrimas reptilianas diante da tragédia de 7/4/2011, destilou o veneno de sua classe contra os Estados Unidos. Maliciosamente, oportunisticamente, ofendeu a sociedade americana por ser lá, e não o Brasil, onde existem serial killers que matam estudantes nas escolas. Esqueceu de dizer, e nenhum presente foi capaz de lhe lembrar, que no Brasil a taxa de homicídios é de 26,4 para cada 100.000 habitantes, contra 6 por 100.000 nos Estados Unidos, onde cada pessoa tem em média duas armas cada. Joguem na cara desses psicopatas e de seus áulicos midiáticos e acadêmicos que querem desarmar o povo estes dados!

Agora vejam o gráfico e os dados fornecidos pelos mesmos psicopatas políticos. À guisa de informação forneço dados anteriores do Ministério da Justiça de 2004, portanto, já do governo do bêbado apedeuta,  que contava desde 1984, 600.000 mortos a tiros entre 18 e 34 anos. Reparem, desde 1984, ano em que os "terríveis" militares abandonaram o país à sanha destes tarados. Os americanos tiveram 56 mil mortos em dez anos de guerra no Vietnam. Desde a "redemocratização" do país temos um Vietnam por ano. Essa é a nossa guerra. E eles querem mais mortos ao liberar drogas e "pacificar" bandidos.



http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/files/2011/04/mapa-violencia-20011-evolucao-estados.gif


Esses números terríveis desmentem os psicopatas políticos e seus puxa-sacos. Nota: eu ainda prefiro chamar a "violência" de crime. O crime que os petistas chamam "erro".

Mas tem mais nestes gráficos. Vejam as taxas nos estados onde a presidenta é mais presidenta. Coincidência? Não é. É a terra de Sarney, de Ana Maria Carepa, de Collor, Jaques Vagner et caterva. É o paraíso das bolsas-família e do auxílio-reclusão. É a terra do turismo sexual, famoso no mundo inteiro desde que o país caiu nas mãos desses psicopatas e de uma pessoa em particular — Marta Suplicy, ministra sexual e sua bandeira de maus costumes.

E por referência, vejam também o resultado inverso nos estados do sudeste, com exceção de Minas Gerais do puxa-saco Aécio Neves, praticamente transformado em um estado nordestino.

O que que eles querem? O desarmamento físico do povo brasileiro estão em vias de conseguir. Só está faltando o derradeiro chute na moral de todo o povo, fazendo-o aceitar o inaceitável. No Norte e no Nordeste o serviço já acabou.

Por fim, o ato desgraçado daquele psicopata social teve um outro desdobramento que também já está sendo aproveitado por esses miseráveis políticos: a desmoralização das igrejas cristãs, evangélicas em particular. O psicopata não representava a Igreja de Cristo nem falou em Seu nome. Fanatismo religioso não é o que o site do UOL quer nos fazer crer. Tampouco é sua idéia de homossexualismo, que vai contra qualquer lei e costume. Site nojento, abriga todas as idéias criminosas desse governicho e trabalha pela causa anti-religiosa e pela homofobia.
Já começaram a puxar o cordão puxa-saco que quer desarmar a população de bem.

 








domingo, 3 de abril de 2011

República Anormal do Brasil



 


 

              


O Brasil é um país em vias de degeneração. O sintoma mais claro disso é o clamor midiático em favor do gayzismo e as falsas imputações de racismo. Quando um assunto cria unanimidade no país, se propagando como fogo em mato seco, e invocando uma hipócrita indignação, fica evidente que este país está degenerado, que perdeu todos os critérios morais. É a tal unanimidade burra. A homofobia é a mais nova ideologia que “você tem para viver”, aproveitando a frase de um dos seus iniciadores. Digite no Google "Bolsonaro" e vocês verão.



O episódio recente que envolveu o deputado conservador Jair Bolsonaro (PP/RJ), atraído que foi para uma armadilha solerte e maliciosa na televisão em um programa sensacionalista classe "B", que usa figuras icônicas dessa degeneração — no caso a Preta Gil, cujo maior mérito ou virtude é ser negra e filha de um bi-sexual que gastava dinheiro público para promover Paradas Gays — para pegar o incauto deputado conhecido por sua verbosidade, revela o grau de empobrecimento moral, cultural, intelectual e ético do Brasil. Em texto anterior já escrevi o que é cultura para essa gente. A cultura da vitimização de “perseguidos" se fazendo de vítimas faz armadilhas para destruir pessoas, assim propagando mais e mais a sua nojenta ideologia.

 

                            "promiscuidade" ?

 
Bolsonaro deveria saber que sua presença na mídia gayzista só poderia dar no que deu: ele ser chamado de racista e homofóbico. Mas o que é homofobia, senão uma ideologia pseudo-humanista que tornará 98% do povo brasileiro criminoso? Homofobia é uma estratégia revolucionária para o solapamento final do arcabouço jurídico brasileiro e do Estado de Direito. Se aprovado o Projeto de Lei que pretende criá-la, imediatamente se estabelecerá uma censura punível com prisão e expropriação de patrimônios com aplicação quase universal sobre todo o povo brasileiro. E, em um segundo momento, se exacerbará, aumentará, e se aprofundará o fosso moral em que já vivemos. O inacreditável é que o establishment jurídico do país, constituído pelos operadores do direito, magistrados e seus propagandistas, está dando corda para algo que se voltará contra eles mesmos. Quando todos os “fascistas” e “racistas” de vida pública estiverem silenciados, expropriados e demonizados, a fúria homofóbica se voltará contra a inteireza do povo brasileiro. Por enquanto, este povo, cada vez mais idiotizado pelo Big Brother televisivo, que já nem percebe que sua vidinha foi emporcalhada pela vulgaridade da prostituição e degradação moral exibidas na telinha, ainda dá força para os propugnadores da homofobia. Aí então chegará a vez dele.



                                                   nada é de graça


Ainda assim, entorpecido pela propaganda e ensurdecido pela uníssona gritaria socialista (os maiores beneficiários da destruição do Estado de Direito), esse povinho chinelão não se dará conta disso. Acostumado há duas décadas a eleger ladrões comunistas, que descobriram entre os homossexuais e negros um rico filão eleitoral, esse povo chinelão apoiará a sua própria expropriação.



 

Como povo já pagamos impostos escorchantes que canalizam bilhões para a corrupção governista e seus mensaleiros impunes. Certamente já nos falta energia para reagir a essa degeneração moral de que falo. Bolsonaro continua como andorinha de verão a dar motivos para os petralhas justiceiros “morais” que querem nos empurrar a idéia que ser negro ou gay é uma virtude. Ora, não se trata disso: o homossexualismo não está em questão, tampouco ser ou não ser negro. A rigor, se fosse por isso, seria mais fácil provar o racismo negro e o preconceito homossexual contra maiorias brancas e heterossexuais. A Nova Ordem Mundial illuminati persegue a família, a tradições e as religiões há séculos. Nas últimas décadas acumulou um poder capaz de por em prática suas idéias. O Brasil desses ladrões petistas e seus aliados é protegido pela Nova Ordem Mundial. Mais do que isso: ele cumpre rigorosamente os planos da degradação moral, da destruição da educação (mantida propositalmente no seu mais baixo nível), e a abolição total do poder e da influência dos pais sobre seus filhos. A estatização do Brasil é revoltante. Viramos um país de mendigos pedintes que vivem sob a “proteção" de um Estado cada vez mais policial, arbitrário, e totalitário. Nossos filhos e filhas são “formados” e não educados na ideologia illuminati.



                         logo illuminati do CQC

 
O Brasil já está na segunda geração dessa degradação. Tudo começou no governo FHC. Ali estavam claros os caminhos em direção ao Inferno que o Brasil tomaria. Lula e seus mensaleiros, os apologista$ das drogas e protetores descarados de bandidos ($ergio Cabral), e os pregadores de “valores” homossexuais, vieram depois.


É contra isso que Bolsonaro está lutando, e sozinho. A censura a que já está submetido, e uma quase certa cassação, são a marca registrada de regimes ditatoriais e totalitários. Nada mais totalitário do que uma República Anormal. O corolário disso será a obrigatoriedade do homossexualismo; as cotas gays nas escolas já estão sendo postas em prática nos laboratórios mal cheirosos dos ministérios.



O que era ficção literária há quatro décadas, no Brasil está se tornando realidade.


Em 1962 o britânico Anthony Burgess (aquele mesmo de Laranja Mecânica) escreveu The Wanting Seed, uma novela cacotópica, distópica, na melhor tradição britânica de Tomas More, Jonathan Swift, Aldous Huxley e George Orwell. No livro Burgess retrata uma sociedade totalitária do futuro onde os heterossexuais são perseguidos pela Policia do Estado e o homossexualismo é obrigatório. A fase anterior, precursora, era a pelfase, onde o socialismo é redentor. Depois da gusfase, onde prolifera até o canibalismo, a sociedade retorna a seu início.(2006)




 Por fim, Jair Bolsonaro não está à altura do perigo que corre, nem tampouco tem consciência do que ocorre no mundo. Ele quer defender valores judaico-cristãos em um mundo que não os aceita mais. Mas até nisso a contradição se impõe: no mundo islâmico não há espaço para gays e negros. Negros são escravos da Nova Ordem Mundial, que somente de boca para fora os libertou; gays são perseguidos e mortos pelo Islã. A continuar a tendência de propagação do islamismo, que cresce como uma praga sobre o Ocidente, os gays estão ferrados. Mas por ora a destruição e o desmanche dos valores judaico-cristãos servem para esses ativistas mal informados. É mais fácil promover o black is beautiful, e fazer a apologia do homossexualismo nas escolas, enfim, promover esse discurso chinelão, do que olhar para um futuro cada vez mais perigoso e incerto.